Gazeta do Povo – Caderno Imobiliário

A construção civil está em um processo de evolução contínua e inova a cada vez mais na busca de soluções práticas e eficientes para o setor. Com design diferenciado e altamente sustentável, o sistema de construção modular apresentado pela Modulare Engenharia é a mais recente novidade lançada no mercado de Curitiba e região.

Captura de Tela 2015-08-24 às 15.52.39Com pedido de patente depositado, o sistema tem estrutura à base de aço carbono e fechamento das paredes com perfis de aço galvanizado e pode ser utilizado na construção de casas e edifícios comerciais e residenciais e de até seis andares. “O fechamento externo é feito com placas cimentícias e o interno com drywall. O miolo é preenchido com lã de pet, que promove o isolamento térmico e acústico do edifício”, explica Carlos Alberto da Costa, diretor operacional da empresa.

O sistema modular permite construções a partir de 40m2, seja para a edificação de casas populares ou de prédios de médio e alto padrão, além de residências customizadas para a cidade, praia e campo. Em princípio, a empresa atenderá localidades em um raio de 300 quilômetros de Curitiba.

O valor do metro quadrado para construções populares é de cerca de R$ 1 mil. Para edificações de médio e alto padrão, o custo sobe para a partir de R$ 1,8 mil o metro quadrado construído.

Sustentabilidade

Os módulos em aço são produzidos dentro da fábrica e transportados prontos – já com instalações hidráulicas e elétricas – para o canteiro de obra, ou são carregados em painéis para que a finalização da montagem seja diretamente no terreno.

O sistema ainda é considerado ecoeficiente porque não utiliza água, não gera resíduos e tem todos os materiais adquiridos de fornecedores que seguem normas e legislações ambientais. “Nosso produto sai da fábrica com zero resíduo e com a neutralização e mapeamento das emissões de carbono, além de ser feito à base de aço carbono, um dos poucos materiais que tem ciclo de vida infinito”, explica Costa.

A velocidade de entrega e a redução dos custos são outras vantagens da tecnologia industrializada Modulare, pois o tempo de construção cai pela metade se comparado a uma obra de alvenaria convencional. “O prédio ainda pode ser desconstruído e reconstruído em outro local e apresenta durabilidade entre 50 e 80 anos com baixa manutenção”, diz.

Dois protótipos do sistema construtivo estão instalados e podem ser visitados (com agendamento prévio) no Campus Curitiba, sede Ecoville, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), com a qual a Modulare tem acordo de cooperação técnica para o aprimoramento da tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *